Categorias
vendas

Acessibilidade para morar, um direito de todos

Hoje queremos falar de ACESSIBILIDADE, um tema cujo nome, por si só, se explica, porém nem sempre é utilizado e divulgado de forma ampla a fazer com que a vida das pessoas, tanto no ambiente doméstico, como no comercial ou social fique melhor e mais ágil. Um assunto essencial para se viver em comunidade de forma harmônica. Apesar de existir decreto que rege essas normas, é importante escolher um local para morar que ofereça mobilidade plena ao indivíduo que possui alguma dificuldade nesse sentido.

O ideal é que a acessibilidade torne a vida dos indivíduos mais fácil em todos os sentidos. Sabemos que nem sempre este tema é respeitado (apesar de ser obrigado por lei) e, muitas vezes, é até dificultado  para favorecer  a economia de recursos nas obras, por exemplo, dificultando a locomoção e proporcionando desgastes e sofrimentos desnecessários.

Em nossas obras, procuramos nos ater a alguns detalhes que tornam a acessibilidade um direito adquirido de quem compra nossos imóveis:

  • Ambientes sem barreiras físicas e ambientais
  • Espaços que promovem a inclusão
  • Placas sinalizadoras
  • Pisos e calçadas regulares
  • Corrimãos
  • Rampas de acesso
  • Elevador adaptado com acessibilidade
  • Vagas de garagem com amplo espaço, facilitando a locomoção
  • Portas internas com a largura correta

Vale a pena conhecer o Residencial Cinque Sensi e conferir sua acessibilidade, além das outras vantagens que ele oferece. Estamos com algumas unidades disponíveis para sua família. Um espaço especial, confortável e com acessibilidade,  concebido para você começar uma vida nova junto com a Grigol Incorporadora.

Categorias
vendas

Isolamento acústico, saiba o que é!

A Grigol Incorporadora vem tentando, com muita dedicação, resolver o problema de ruídos entre apartamentos, pois é muito desagradável ouvir barulhos (como a descarga de um banheiro do vizinho, por exemplo).  Saiba que é, sim, possível evitar incômodos como esses. Veja de que forma a Grigol Incorporadora faz este trabalho para você:

Inicialmente, vamos explicar o que é isolamento acústico: trata-se da capacidade de um material em bloquear o som ou ruído entre ambientes. Ou seja, ele isola o barulho externo, deixando ruídos do lado de fora do ambiente separado, o que proporciona conforto e melhor qualidade de vida. Há várias formas de isolar os ruídos para se viver em um ambiente confortável aos ouvidos:

O isolamento do ruído aéreo, caracterizado por vozes, trânsito, construções, músicas, entre outros, geralmente é feito com barreiras como paredes, divisórias, portas ou janelas. Quanto maior o peso ou a massa desses componentes, maior  o seu índice de isolamento acústico.

Já, o isolamento de ruído de impacto, como passos do apartamento superior, é transmitido via estrutura, ou seja, pela vibração que caminha através de teto e paredes, chegando até o receptor (quem ouve).

Resolvendo o problema: a Grigol Incorporadora utiliza lajes maciças em concreto, com maior espessura entre os apartamentos, o que auxilia a interrupção da transmissão das ondas sonoras.

Aplica, também, uma manta acústica feita de polietileno expandido, colocada entre a laje de concreto e o contrapiso de regularização, atendendo a norma de desempenho NBR 15575-3.

Os vidros duplos, utilizados nas aberturas, e as portas externas maciças ajudam a deixar os ruídos indesejáveis do lado de fora.

Por isso, convidamos você a visitar nossas obras e conferir de perto tudo que estamos trazendo nos blogs e que já é uma realidade em nossos projetos e trabalhos.

Se conforto e qualidade por um preço justo é o que procura, então você encontrará tudo isso na Grigol Incorporadora. Venha conferir!

Milene Fracasso Grigol

Categorias
vendas

Móveis sob medida

Cada vez mais as pessoas estão buscando praticidade no seu dia a dia.

No ambiente doméstico, móveis planejados, além da beleza que trazem ao espaço, fazem com que a vida se torne mais fácil e saudável.

Por isso, pensando no bem-estar de quem vai montar seu lar é que vamos falar hoje sobre os móveis, o quanto faz diferença se forem planejados para cada ambiente, pois planejar cada área da sua morada é uma ótima maneira de aproveitar melhor seu espaço e adaptar tudo de acordo com sua necessidade.

Ao final, você terá um espaço personalizado com seu estilo, lindo e prático. Muito bom, né?

Banheiro, quarto, cozinha, sala de jantar, estar, social, lavanderia: todos os cômodos da casa podem ser totalmente concebidos para deixar do jeitinho que você quer.

O primeiro passo é definir bem o que se deseja e, também, se cabe dentro do orçamento. Se algo precisar ficar de fora nesse momento, escolha o que não é prioridade para você. Há vários profissionais no mercado que podem ajudar nessa definição e no desenho dos móveis, inclusive eles possuem muitas ideias que vão se encaixar no seu orçamento.

Só peça estimativa de valores nas lojas depois de ter tudo bem definido, desenhos prontos e com medidas.

Observar locais de tomadas e interruptores pode ajudar bastante para que tudo dê certo. Conferir as medidas pela empresa que vai fazer os móveis também é uma dica de grande importância, para evitar dores de cabeça na hora da montagem.

Procure pensar em todos os imprevistos que podem ocorrer, por exemplo, ao furar paredes é essencial saber onde está o encanamento e, também, os fios de luz. Os imóveis da Grigol Incorporadora são acompanhados de um manual do proprietário, que contém todas essas informações.

Busque compor móveis práticos, de acordo com o que cada ambiente necessita, como, por exemplo, onde serão colocados eletrodomésticos, fornos, máquinas de lavar, entre outros.

A ergonomia posiciona objetos utilizados no dia a dia para que seu uso seja mais agradável, gerando conforto e promovendo a saúde. O conceito já é aplicado em ambientes de trabalho, e lares também devem priorizar móveis ergonômicos para a qualidade de vida.

O mobiliário deve ser feito para a necessidade de quem os usa e, ao serem planejados, é possível oferecer qualidade de vida aos usuários. Isso porque o mobiliário adequado previne o aparecimento de dores e lesões.

Não faça nada provisório para mudar mais tarde. Se seu orçamento não permite mobiliar todas as peças, deixe as menos importantes para depois. E quando puder faça do seu gosto. Assim, sua casa vai ficar linda e prática! É o que desejamos para você!

Um grande abraço e até o próximo blog.

Milene Fracasso Grigol

Categorias
vendas

Se o fator determinante é o preço, cuidado! Você pode estar caindo em uma grande cilada.

Na verdade, quando uma obra nova fica pronta, não percebemos seus defeitos e detalhes que podem, com o tempo, transformarem-se em uma grande dor de cabeça, muitas vezes, sem remédio.

Por isso, não se deixe levar apenas pelo valor, mesmo que esteja comprando um imóvel com a finalidade de alugar para terceiros, pois as reclamações e gastos com reparos recairão sempre sobre o proprietário.

Preço baixo e qualidade são características que não combinam. Não têm liga entre si, isso porque baixo custo é sinônimo de itens de menor qualidade.

Vamos citar alguns exemplos:

Cimento: é muito importante que o comprador da construtora opte por materiais que já tenham passado por ensaio e recebido o laudo de conformidade. E tudo isso tem um preço. Quem não está disposto a pagar, certamente, terá problemas futuros.

Outro detalhe importante é a organização dentro da obra para armazenar todos esses itens. Um produto vencido ou mal armazenado vai comprometer a qualidade.

Tijolos: é importante a inspeção do produto para evitar quebras, rachaduras e desintegrações que acabem comprometendo a qualidade da obra.

Quando a gente passa pela frente de uma obra e esbarra naquele monte de areia, tijolos jogados, muitas vezes atrapalhando a passagem dos pedestres, podemos ter certeza  de que a qualidade não está sendo observada e considerada.

Por isso também é necessário verificar quantidades de produtos, para não sofrer com a falta de material, mas também não ter exageros que causem desperdício e desorganização na obra.

Materiais hidráulicos e elétricos: já que esses materiais ficam escondidos nas paredes, pisos e tetos, aqui se faz necessário um cuidado todo especial, como, por exemplo,  a confiança na construtora,  tendo a certeza de que ela não colocará  seu próprio nome em risco, utilizando materiais de qualidade inferior e que possam vir a causar problemas. Exija certificados de qualidade, caso tenha dúvida da procedência.

A qualificação dos compradores da construtora e seu empenho em prestar um melhor serviço, atendo-se também para a qualidade, idoneidade do fornecedor, e não apenas ao preço, são diferenciais muito grandes, e toda pessoa que está pensando em adquirir um imóvel deve se ater a esses e outros detalhes que fazem muita diferença.

Ao visitar a Grigol Incorporadora, pergunte sem medo sobre todos esses detalhes e tire as suas dúvidas. Teremos grande satisfação em mostrar a você o quanto estamos investindo na qualidade de nossas obras.

Se este texto foi útil para você, nos siga nas redes sociais e deixe seu comentário.

A Grigol Incorporadora realmente quer fazer parte da sua história e construir uma vida nova com você.

Categorias
vendas

Frio ou calor com isolamento térmico

Este inverno está fazendo muito frio, não é mesmo? E pode ser que o verão também traga muito calor…

Pensando em todos esses fatores climáticos e, também, em uma forma de ser mais sustentável, a Grigol prioriza em suas obras um bom isolamento TÉRMICO. Vamos explicar neste Blog como funciona este tipo de isolamento, para que serve e quais os materiais utilizados. Na próxima publicação, falaremos sobre outro tipo de isolamento, também muito necessário nas obras, o ACÚSTICO. Por isso acompanhe nosso blog e tenha acesso a todos esses conteúdos.

ISOLAMENTO TÉRMICO é a capacidade que o material tem de reduzir a entrada ou a saída de calor de um ambiente para outro. Quando as temperaturas externas estão baixas, ele impede que o ambiente interno perca calor e fique frio, assim também ocorre quando as temperaturas externas estão elevadas, impossibilitando a entrada de calor, o que torna o ambiente muito mais confortável e SAUDÁVEL.

Quando uma construção oferece o conforto do isolamento térmico, ela permite que os ambientes sejam mais sustentáveis do ponto de vista energético, já que há redução do consumo de energia tanto na refrigeração como no aquecimento dos ambientes.

São exemplos de isolantes térmicos: vidro, lã, madeira, papel, neoprene e isopor.

Na construção do RESIDENCIAL CINQUE SENSI, são vários os isolantes utilizados.

ALVENARIA: os blocos são testados e ensaiados para garantir um melhor desempenho no isolamento térmico. As lajes são maciças em concreto que, por sua espessura, diminuem as variações térmicas dentro do apartamento.

PORTAS INTERNAS E EXTERNAS: confeccionadas em madeira maciça, minimizando muito a troca de temperatura.

ESQUADRIAS: em PVC, um material altamente isolante térmico, em conjunto com VIDROS DUPLOS.

PISOS LAMINADOS: nos quartos, esses pisos são assentados sobre mantas, o que ajuda a manter os ambientes mais isolados termicamente.

Assim, no CINQUE SENSI, você vai ficar aquecido no inverno e poderá sentir todo o calor que um ambiente bem planejado pode proporcionar.  No verão? Vai sentir o frescor de momentos felizes, agradáveis, sustentáveis e saudáveis.

Categorias
vendas

Precisando pintar seu imóvel?

Definir cores de um ambiente, ou da parte externa, nem sempre é uma tarefa fácil.

Preparamos algumas dicas para ajudar e ter um resultado satisfatório.

Inicialmente, precisamos aprender algumas definições básicas sobre as cores.

De uma forma bem resumida, elas são classificadas em:

Cores primárias: são chamadas de cores puras ou verdadeiras e são o vermelho, o amarelo e o azul. Essas cores não são produzidas a partir da mistura de outros pigmentos coloridos. A partir delas é possível fazer todas as outras cores, com exceção do branco.

Cores secundárias: verde, laranja e roxo, são geradas a partir da mistura das cores primárias.

Temos ainda as cores terciárias, que são originadas a partir da mistura de uma cor primária com uma secundária, ou seja, as cores terciárias são todas as outras cores.

Dentro das combinações de cores temos a monocromática, que é formada por  variações de tonalidades dentro da mesma cor.

Existem outras formas de combinar cores, a partir do Círculo Cromático, que é composto por 12 cores. Uma ferramenta muito utilizada na hora de criar e harmonizar diferentes tonalidades.

Usando este círculo, podemos obter vários tipos de combinações, que irão nos levar a resultados diversos, como nos exemplos abaixo:

Se combinarmos cores opostas como, por exemplo, o azul e amarelo, chamamos de combinação complementar, e o seu resultado proporciona energia e vivacidade ao ambiente.

A combinação de três cores usa três tons diferentes, pulando um espaço de quatro em quatro. Exemplo: podemos pegar amarelo, pular quatro espaços e chegamos aos tons azulados, mais quatro espaços e chegamos aos tons violeta. Essa combinação gera uma  paleta bastante harmônica e vibrante.

Combinações análogas permitem que se use de duas até cinco cores, uma ao lado da outra no círculo. O resultado é um efeito de calmaria, formado pelo famoso degradê. Apesar de permitir até cinco cores, o indicado, neste caso,  é utilizar apenas três tons para não perder o foco.

Além dessas, existem outras variedades de combinações:

Em fenda: esta combinação consiste em escolher uma cor primária e duas complementares. Os dois tons devem estar opostos à cor primária. Por exemplo, violeta, amarelo e verde. Menos intenso que a combinação de três cores, este esquema conta com um leve contraste.

Quatro cores: as quatro cores do círculo cromático podem ser ligadas pelas pontas de um retângulo, ou seja, o esquema consiste em uma cor primária, duas complementares e mais outra que proporciona um destaque maior entre as três primeiras. O resultado é uma composição bonita, colorida e cheia de sincronia.

Quatro cores em quadrado: usando quase o mesmo esquema da combinação anterior, esta composição consiste nas quatro cores ligadas pelas pontas de um quadrado, ou seja, de três em três tons, seguindo o círculo cromático (deixando sempre a mesma distância). A combinação concede ao espaço uma atmosfera de vivacidade e um toque de descontração por meio de sua paleta colorida.

Veja estas combinações no diagrama abaixo:

Já está percebendo que, aplicando a forma certa, a tarefa de escolher cores pode ser até divertida e ter um resultado positivo, harmônico e bem sincronizado?

Uma outra situação: como funciona a cor PRETA no ambiente?

É recomendada para espaços de estudo e escritório, pelo fato de representar sabedoria e profundidade espiritual. Proporciona um aspecto elegante, mas é uma cor que deve ser usada com muito cuidado, para não criar uma atmosfera pessimista ou “pesada” ao ambiente.

E o BRANCO?  A cor branca é responsável por atribuir leveza e amplitude ao ambiente. Perfeita para lugares pequenos, pode compor qualquer área da casa. Se utilizada com tons vibrantes, confere equilíbrio entre as cores. O branco sempre dá a ideia de um ambiente clean.

Posso utilizar o CINZA em quais situações? É uma cor perfeita para paredes, transmite emoções como estabilidade, independência e autocontrole. Também combina com diversas outras cores. Vale a pena investir na predominância dessa cor juntamente com tons fortes e vibrantes.

Vale ressaltar que, em ambientes internos, a cor da parede irá guiar o restante da decoração, por isso escolha com cuidado e sabedoria para não se arrepender depois.

Esse é um assunto do qual poderíamos falar por muitas páginas, porém nosso intuito aqui é dar uma “pincelada” sobre o tema e, quem sabe, te encorajar a conhecer mais!

Categorias
vendas

ALVENARIA ESTRUTURAL

Você sabia que o nosso edifício Cinque Sensi tem uma forma diferente de construção? Sim, estamos utilizando o método da alvenaria estrutural.

Neste espaço, vamos explicar, de uma forma bem simples, como funciona este processo construtivo.

A alvenaria estrutural é uma tecnologia construtiva tradicional, utilizada há milhares de anos. Porém, nos últimos 30 anos, ela apresentou grandes e visíveis avanços, tornando-se um processo construtivo, racionalizado com normas técnicas seguras e consistentes.

Basicamente, é definido como um processo construtivo, em que as paredes são elementos resistentes compostos por blocos, unidos por juntas de argamassa capazes de resistir a outras cargas, além do seu peso próprio (PENTEADO, 2003; CAVALHEIRO, 2006). Esta tecnologia é também conceituada como um processo construtivo, que se caracteriza pelo emprego de paredes de alvenaria e lajes enrijecedoras, como estrutura suporte de edifícios e dimensionada a partir de um cálculo racional e de confiabilidade determinável (SABBATINI, 2003; FRANCO, 1992; CAVALHEIRO, 2006).

Ou seja, trata-se de um sistema de construção em que as paredes da edificação fazem a função estrutural, não sendo necessário o emprego de vigas e pilares para a sustentação do edifício, substituindo o método tradicional de concretagem.

Como grandes benefícios desse método, podemos citar a redução no consumo de formas de madeira, aço e concreto, rapidez na execução, melhor organização no canteiro de obra e maior cuidado com o meio ambiente, já que se diminui a produção de entulhos dentro da construção. Tudo isso permite à alvenaria estrutural adequar-se tanto a obras populares quanto nas de padrões mais elevados.

Quer saber mais sobre o CINQUE SENSI? Venha nos fazer uma visita!

Texto de Gabriel Cirino Lima

Engenheiro Civil

Categorias
vendas

Planeje seu lar

Cada vez mais as pessoas estão buscando praticidade no seu dia a dia.

No ambiente doméstico, móveis planejados, além da beleza que trazem ao espaço, fazem com que a vida se torne mais fácil e saudável.

Por isso, pensando no bem-estar de quem vai montar seu lar é que vamos falar hoje sobre os móveis, o quanto faz diferença se forem planejados para cada ambiente, pois planejar cada área da sua morada é uma ótima maneira de aproveitar melhor seu espaço e adaptar tudo de acordo com sua necessidade.

Ao final, você terá um espaço personalizado com seu estilo, lindo e prático. Muito bom, né?

Banheiro, quarto, cozinha, sala de jantar, estar, social, lavanderia: todos os cômodos da casa podem ser totalmente concebidos para deixar do jeitinho que você quer.

O primeiro passo é definir bem o que se deseja e, também, se cabe dentro do orçamento. Se algo precisar ficar de fora nesse momento, escolha o que não é prioridade para você. Há vários profissionais no mercado que podem ajudar nessa definição e no desenho dos móveis, inclusive eles possuem muitas ideias que vão se encaixar no seu orçamento.

Só peça estimativa de valores nas lojas depois de ter tudo bem definido, desenhos prontos e com medidas.

Observar locais de tomadas e interruptores pode ajudar bastante para que tudo dê certo. Conferir as medidas pela empresa que vai fazer os móveis também é uma dica de grande importância, para evitar dores de cabeça na hora da montagem.

Procure pensar em todos os imprevistos que podem ocorrer, por exemplo, ao furar paredes é essencial saber onde está o encanamento e, também, os fios de luz. Os imóveis da Grigol Incorporadora são acompanhados de um manual do proprietário, que contém todas essas informações.

Busque compor móveis práticos, de acordo com o que cada ambiente necessita, como, por exemplo,  onde serão colocados eletrodomésticos, fornos, máquinas de lavar, entre outros.

A ergonomia posiciona objetos utilizados no dia a dia para que seu uso seja mais agradável, gerando conforto e promovendo a saúde. O conceito já é aplicado em ambientes de trabalho, e lares também devem priorizar móveis ergonômicos para a qualidade de vida.

O mobiliário deve ser feito para a necessidade de quem os usa e, ao serem planejados, é possível oferecer qualidade de vida aos usuários. Isso porque o mobiliário adequado previne o aparecimento de dores e lesões.

Não faça nada provisório para mudar mais tarde. Se seu orçamento não permite mobiliar todas as peças, deixe as menos importantes para depois. E quando puder faça do seu gosto. Assim, sua casa vai ficar linda e prática! É o que desejamos para você!

Um grande abraço e até o próximo blog.

Milene Fracasso Grigol

Categorias
Blog

Horta caseira

Quem mora em apartamento não tem espaço para uma horta e precisa comprar tudo o que consome…  será?

Hoje vamos usar este espaço para mostrar que é possível sim cultivar alguns alimentos, desde que a gente se organize e se prepare para isso. O resultado pode ser muito bom e gratificante, além de saudável e econômico.

Para iniciar é necessário verificar o espaço disponível, para então organizar a horta caseira.

O local precisa ser ventilado e ter boa iluminação solar por alguns períodos do dia. O sol da manhã é excelente para o cultivo de plantas.

O tamanho da horta caseira deve condizer com o espaço para ficar algo prático, agradável aos olhos e que não atrapalhe a circulação de pessoas.

Após a etapa da escolha do local, temos que escolher o que iremos plantar.

Para te ajudar, elaboramos uma pequena lista contendo as principais características de cultivo e os alimentos indicados:

Frio: a pimenta e o manjericão não se adaptam no frio menor que 18 graus.

Calor: locais muito quentes não fazem bem para a alface, rúcula e orégano.

Sol: a cebolinha e a salsa gostam de sol pleno, porém sobrevivem bem em meia sombra.

Umidade: o alecrim, tomilho e orégano não gostam de umidade. Já a salsa gosta de muita água.

Meia sombra: o coentro, a rúcula e a hortelã adoram esse ambiente.

Agora é só fazer uma lista do que deseja cultivar, adquirir as mudas e uma terra boa.

Qual tipo de horta escolher?

Mini-horta: vasos com temperos perto de janelas é uma opção para quem não tem muito espaço.

Horta Suspensa: existem vários tipos de hortas suspensas, lindos e práticos. Esse modelo é interessante, pois pode ser pendurado em um canto, por exemplo. Existem hortas suspensas de madeira, vasos, garrafas pet, canos etc. Há modelos para a venda que são autoirrigáveis, muito práticos.

Horta de parede em madeira: são um charme. e se o espaço for maior pode-se até misturar flores com os elementos da horta.

Hoje em dia, é possível adquirir uma horta pronta ou fazer a sua própria. Aí vale a criatividade de cada um.

Um grande abraço e até a próxima.

Milene Fracasso Grigol

Categorias
vendas

Um novo conceito de trabalho

Há praticamente um ano, a vida de todas as pessoas no mundo mudou de forma drástica. Com a chegada da dura e cruel pandemia da covid-19, todos tivemos que nos reinventar de alguma maneira. A maioria de nós não teve escolha com nossos trabalhos e compromissos, tendo a faculdade ou escola sendo transferidos para plataformas on-line, a fim de contribuir com a diminuição do contágio e colaborar com o isolamento social.

Partindo desse pressuposto, chegamos ao assunto, chave deste texto: o home office. Muitas pessoas já adotavam essa sistemática de trabalho, outras precisaram se adaptar diante das circunstâncias, mas a pergunta é apenas uma: como separar casa e trabalho, sendo que ambos ocorrem, agora, no mesmo ambiente?

Não é uma tarefa fácil, pois são notórias as inúmeras reclamações nos mais variados jornais e noticiários sobre pessoas que já não conseguem mais separar os ambientes e se sentem, estando em casa, como se estivessem no trabalho durante as 24 horas do dia.

Por isso selecionamos algumas dicas que irão ajudá-lo a separar seu tempo de trabalho do seu momento de descanso, embora no mesmo ambiente:

  1. Vista-se como se estivesse no trabalho: pijama e pantufa não combinam com esse ambiente. As roupas têm muita influência sobre nosso comportamento;
  2. Respeite seus limites e horários, faça pequenas pausas, mexa-se, isso exige disciplina, mas vai valer a pena. Planeje um horário para começar e terminar e procure cumpri-lo. Após essa hora, desligue e descanse;
  3. Home Office nos dá muita liberdade e autonomia. Não perdemos mais tempo no trânsito, no caso das grandes cidades, em alimentar-se na rua, etc. Tudo isso pode ser substituído por um estilo de vida mais saudável. Aproveite ter uma alimentação melhor, com frutas e comidas caseiras. O tempo, anteriormente gasto no trânsito, pode ser utilizado para preparar suas refeições;
  4. Trabalhe com mesa e cadeira ergonomicamente adequados para não prejudicar sua coluna e articulações. A luminosidade correta também é um fator importantíssimo;
  5. Seu escritório deve ser montado em um lugar silencioso, limpo, organizado e tranquilo. Vale lembrar aos familiares que música alta, televisão no último volume e barulhos demasiados não combinam com home office.

Para finalizar a dica mais importante de todas, home office não é para todo mundo. Até porque algumas funções nem permitem essa modalidade de trabalho. Porém se, no seu caso, o home office é favorável, cabe a você decidir se quer adotá-lo como forma de trabalho no momento pós-pandemia ou não.

Se seu perfil se encaixa no home office, então você precisa ter um ambiente propício em casa, uma família disposta a colaborar e um local adequado. E vá em frente! Afinal, esta pandemia serviu para nos ensinar que mudanças para melhor são sempre muito bem-vindas.

Milene Rita Fracasso Grigol